No último dia do 11º Simpósio Internacional de Qualidade Ambiental, 04, o debate teve início com o painel sobre Políticas econômicas e o estímulo ao reuso da água, com moderação da professora Andrea Moura Bernardes e teve a participação da analista do Ministério do Meio ambiente, Adriana Lustosa da Costa, que abordou as Prioridades e Metas do Plano Nacional de Recursos Hídricos para 2016-2020: Ações para o Uso Sustentável e Reuso da Água.
Adriana apresentou os objetivos gerais do Plano, como o estabelecimento do pacto nacional para definição de diretrizes e políticas públicas voltadas à melhoria da água; e também os objetivos específicos, como a melhora das disponibilidades; a redução de conflitos; a conservação da água e revisões a cada 4 anos. A analista apontou também as prioridades para 2020, como promover a melhoria da disponibilidades das águas em quantidade e qualidade e o reuso da água, entre outros.
No painel Reuso para o saneamento: Uma prática importante e urgente, o engenheiro Sérgio Antônio Gonçalves deu início a sua fala destacando a necessidade de mudar a forma de consumo. “É preciso avançar neste debate. O governo tem a sua função, mas o que nós estamos fazendo?”, questionou. Sérgio abordou o fato de como cuidamos dos recursos hídricos em nossas cidades ser, atualmente, uma preocupação mundial; os objetivos do desenvolvimento sustentável da ONU; os motivos para se adotar o reuso da água e reforçando a necessidade de se repensar o sistema, com gestão integrada pelo reuso.
O consultor Percy Soares Neto falou sobre Reuso de efluentes – oportunidades de novos mercados, destacando as tendências em água, como o uso de fontes alternativas, por exemplo o aproveitamento da água da chuva, a dessalinização e o reuso “externo”; abordando também a disponibilidade hídrica no Brasil e a distribuição de água doce no Brasil; o reaproveitamento das águas que já têm nos sistemas urbanos e a necessidade do estabelecimento de um marco regulatório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *